O encanto que bestializou e docilizou o ser

00:00:00 LàR Livre à Reflexão 0 Comments



Era uma vez um planeta chamado Berra, habitado por seres sociáveis por natureza. Neste planeta havia um colegiado de bruxos e bruxas que se reuniram para traçar um plano para destruir as relações entre esses seres e imbecilizá-los, já que tais seres eram dotados de extrema inteligência e capacidade criativa, que os deixavam com muita inveja.

Estavam presentes na maléfica reunião as bruxas: Individualidade, Imediatista, Praticidade e Egoísta; além dos bruxos: Mau uso da Tecnologia, Solidão e Sem Amigos mas Penso que Tenho Muitos.

Durante a reunião criaram um aparelho que atrai a concentração dos seres daquele planeta de modo que não conseguem se desgrudar do aparelho. Após criar o aparelho, lançaram um feitiço para que todos comprassem o equipamento e logo ficassem viciados.

A intenção era justamente destruir as relações entre os cidadãos do planeta. E num piscar de olhos todos estavam com seus aparelhos para lá e para cá, de cabeça baixa, curvada submissos. Pareciam bestas dóceis.

Ao se cruzar, aqueles seres se esbarravam, porque não mais podiam olhar para frente, ou mesmo olhar nos olhos de outro semelhante. Não se sabia mais o que era ouvir a voz de alguém, muito menos o que era olhar na face de outrem.

As expressões faciais transformaram-se em carinhas que um envia para outro, tudo virtual, nada real, dispensando o ao vivo e a cores.

E assim, aquele planeta entrou num colapso. As famílias entraram em crise, o trânsito virou um caos, com muitos acidentes, os amigos não se viam mais, as pessoas não mais conseguiam trabalhar, estudar ou se divertir. O feitiço deu certo. Todos viraram escravos de um aparelhinho, servos do instantâneo.

Os habitantes deste planeta aguardam um herói chamado Uso Consciente da Tecnologia, para libertar a todos deste terrível feitiço.


0 comentários: