Psicólogo é só para os ricos?

00:00:00 LàR Livre à Reflexão 0 Comments


Será que só quem tem muito dinheiro é quem pode pagar pelo serviço de um psicólogo? Psicólogo é coisa de rico? A psicoterapia é só para as elites?

Bem, neste texto pretenderei responder a estas perguntas.

Logo de início quero deixar claro que do ponto de vista ético, a psicologia enquanto ciência e profissão, deve visar beneficiar a todos, independentemente de sua condição socioeconômica.

Contudo, durante algum tempo a psicologia no Brasil esteve voltada para as classes mais abastadas. Falando especificamente da clínica, o psicólogo estava presente somente nos locais onde as pessoas tinham dinheiro suficiente para pagar pela psicoterapia.

De umas décadas para cá, muitos profissionais começaram a repensar a prática da psicologia e se empenharam na construção de uma proposta de um fazer clínico mais acessível. Até porque não são somente os ricos que tem problemas emocionais.

Este viés fez com que psicologia se voltasse mais para realidade social e agisse em prol da transformação desta realidade, seja numa intervenção comunitária ou na intensa participação nas discussões de políticas públicas.

Hoje a psicoterapia, por exemplo, está bem mais acessível. De fato você encontrará profissionais que cobram R$400,00 ou R$500,00 por sessão. Se eles cobram esse valor é porque tem quem pague. Não estou aqui condenando. Acho justo que o profissional se valorize, afinal, quem cobra esse valor normalmente tem pós-graduação, mestrado, doutorado, é alguém com experiência e que já se estabeleceu no mercado.

O que nem todo mundo sabe é que o Conselho Federal de Psicologia tem uma tabela na qual apresenta uma sugestão de valor médio para os serviços do psicólogo. 

Tabela extraída do site do CFP. Você pode acessá-la na íntegra clicando aqui.

O profissional não é obrigado a cobrar o valor da tabela, mas deve considerá-la como um parâmetro. Há quem cobre acima e há quem cobre abaixo da tabela.

Certamente você também encontrará profissionais que cobram abaixo do valor da tabela. Além disso, há psicólogos que flexibilizam o valor da psicoterapia de acordo com a situação do cliente, cada caso é um caso e ambas as partes tem o direito de firmar um acordo deste tipo.

Quero com isso, demonstrar que a psicologia não é só para ricos e que dizer que “psicólogo é só para ricos” é reforçar um mito que quero ajudar a desconstruir.

Continue ledo o texto para saber porque psicólogo não é só para ricos e como é possível encontrar serviços de qualidade e acessíveis.

Caso a pessoa não tenha condições de pagar por uma psicoterapia individual em um consultório particular, ela pode:


1.      Recorrer à psicoterapia de grupos, pois o valor é mais em conta.

2.   Procurar um SPA (Serviço Psicologia Aplicada). Trata-se de uma clínica-escola presente em universidades onde há o curso de psicologia. Lá são praticados preços populares.

3.  Procurar uma clínica-escola de um curso de formação ou de pós-graduação. Costumam cobrar preços populares.

4.    Solicitar o atendimento junto ao plano de saúde. A maioria dos planos de saúde tem cobertura para atendimento psicológico. Porém, as sessões são limitadas e o início do tratamento está sujeito a um encaminhamento médico com número do CID.

5.    Recorrer ao SUS.

6.   Procurar o serviço oferecido por diversas ONG’s e clínicas sociais que promovem atendimento gratuito ou a preços simbólicos.

Como psicólogo tenho o interesse de fazer com que a psicologia possa ajudar cada vez mais pessoas e isso passa por torná-la mais acessível. Entendo que houve avanços nesse sentido, porém ainda há muito que melhorar.

Saliento que hoje, poder ir a um psicólogo não é mais exclusividade das classes dominantes. Contudo, os menos favorecidos nem sempre tem acesso ao conhecimento das vias pelas quais eles podem usufruir do serviço deste profissional, o que os afasta dos benefícios proporcionados pelos cuidados com a saúde emocional.


0 comentários: